"Não compreendo ainda quem sou, mais estou a procura de mim. Sou apenas um caminhante que perdeu o medo de se perder. Não posso mudar o que fui, mais posso construir o que serei." Augusto Cury
"O amor só é lindo, quando encontramos alguém que nos transforme no melhor que podemos ser." Mário Quintana
"A mente que se abre a uma nova idéia jamais volta ao seu tamanho original." Albert Einstein

N.E.O.Q.E.A.V.

Meus avós já estavam casados há mais de cinqüenta anos e continuavam jogando um jogo que haviam iniciado quando começaram a namorar.

A regra do jogo era que um tinha que escrever a palavra "Neoqeav" num lugar inesperado para o outro encontrar e assim quem a encontrasse deveria escrevê-la em outro lugar e assim sucessivamente.

Eles se revezavam deixando "Neoqeav" escrita por toda a casa, e assim que um a encontrava era sua vez de escondê-la em outro local para o outro achar.

Eles escreviam "Neoqeav" com os dedos no açúcar dentro do açucareiro ou no pote de farinha para que o próximo que fosse cozinhar a achasse. Escreviam na janela embaçada pelo sereno que dava para o pátio onde minha avó nos dava pudim que ela fazia com tanto carinho.

"Neoqeav" era escrita no vapor deixado no espelho depois de um banho quente, onde a palavra iria reaparecer depois do próximo banho.

Uma vez, minha avó até desenrolou um rolo inteiro de papel higiênico para deixar "Neoqeav" na última folha e enrolou tudo de novo.

Não havia limites para onde "Neoqeav" pudesse surgir.

Pedacinhos de papel com "Neoqeav" rabiscado apareciam grudados no volante do carro que eles dividiam.

Os bilhetes eram enfiados dentro dos sapatos e deixados debaixo dos travesseiros.

"Neoqeav" era escrita com os dedos na poeira sobre as prateleiras e nas cinzas da lareira. Esta misteriosa palavra tanto fazia parte da casa de meus avós quanto da mobília. Levou bastante tempo para eu passar a entender e gostar completamente deste jogo que eles jogavam. Meu ceticismo nunca me deixou acreditar em um único e verdadeiro amor, que possa ser realmente puro e duradouro.

Porém, eu nunca duvidei do amor entre meus avós.

Este amor era profundo. Era mais do que um jogo de diversão, era um modo de vida.

Seu relacionamento era baseado em devoção e uma afeição apaixonada, igual as quais nem todo mundo tem a sorte de experimentar. O vovô e a vovó ficavam de mãos dadas sempre que podiam.

Roubavam beijos um do outro sempre que se batiam um contra outro naquela cozinha tão pequena. Eles conseguiam terminar a frase incompleta do outro e todo dia resolviam juntos as palavras cruzadas do jornal. Minha avó cochichava para mim dizendo o quanto meu avô era bonito, como ele havia se tornado um velho bonito e charmoso.

Antes de cada refeição eles se reverenciavam e davam graças a Deus e bençãos aos presentes por sermos uma família maravilhosa, para continuarmos sempre unidos e com boa sorte.

Mas uma nuvem escura surgiu na vida de meus avós: minha avó tinha câncer de mama. A doença tinha primeiro aparecido dez anos antes.

Como sempre, vovô estava com ela a cada momento.

Ele a confortava no quarto amarelo deles, que ele havia pintado dessa cor para que ela ficasse sempre rodeada da luz do sol, mesmo quando ela não tivesse forças para sair.

O câncer agora estava de novo atacando seu corpo.

Com a ajuda de uma bengala e a mão firme do meu avô, eles iam à igreja toda manhã. E minha avó foi ficando cada vez mais fraca, até que, finalmente, ela não mais podia sair de casa. Por algum tempo, meu avô resolveu ir à igreja sozinho, rezando a Deus para zelar por sua esposa. Então, o que todos nós temíamos aconteceu.

Vovó partiu.

"Neoqeav"foi gravada em amarelo nas fitas cor-de-rosa dos buquês de flores do funeral da vovó.

Quando os amigos começaram a ir embora, minhas tias, tios, primos e outras pessoas da família se juntaram e ficaram ao redor da vovó pela última vez.

Vovô ficou bem junto do caixão da vovó e, num suspiro bem profundo, começou a cantar para ela.

Através de suas lágrimas e pesar, a música surgiu como uma canção de ninar que vinha bem de dentro de seu ser. Me sentindo muito triste, nunca vou me esquecer daquele momento. Porque eu sabia que mesmo sem ainda poder entender completamente a profundeza daquele amor, eu tinha tido o privilégio de testemunhar a beleza sem igual que aquilo representava.

Aposto que a esta altura você deve estar se perguntando:

"Mas o que N.e.o.q.e.a.v. significa?"

Nunca Esqueça O Quanto Eu Amo Você.




Créditos: Infelizmente o recebi por e-mail e não sei exatamente quem o fez, procurei no Google, mas as fontes eram totalmente não identificáveis... Gostei, li e repassei! :)

~ quarta-feira, 25 de março de 2015 2 Comentários

A Sensação de Nunca



Muitas vezes, sem dar-nos conta, temos uma sensação de que algo não tem fim. De que coisas irão durar para todo o sempre. Raramente a gente pensa, em coisas do dia-a-dia que poderão deixar de existir. Por exemplo, você sabe que todos nós iremos 'partir' um dia, não é verdade? Uns antes, e outros depois de nós. Mas, não costumamos pensar nisso de verdade e a fundo muitas vezes, pela correria da vida, e nos esquecemos de lembrar. Nossos pais, um dia terão de partir, seguindo a linha da vida, antes de nós. Mas, nós nunca pensamos, ou queremos pensar em quando isso pode acontecer e acreditamos que a vida que a qual temos, pode ser assim, para todo o sempre. Mas, a realidade é um poste colocado no meio do caminho em que você anda e pisca, e consequentemente 'quebra a cara'. Quando você sente que algo não irá durar, você tem uma sensação um tanto quanto desconfortante, que se assemelha a não conseguir ir adiante. Eu a chamo de 'Sensação de Nunca'.

A "Sensação de nunca" é a mais devastadora de todas. Porém creio eu, que a vida está continuamente nos testando a fim de descobrir o dia em que conseguiremos lidar com esse mal sozinhos. Quando isso ocorrer, perceberemos que os antigos obstáculos de grande peso, não serão sequer notados.

O pensamento vai mais longe, se você se deixar levar. Pode-se que pense naquela pessoa, que ainda vive, mas que não está mais ao seu lado. E que mesmo, na distância física e emocional, que somente a vida consegue dar, isso não torna as coisas mais simples de cicatrizar. Essa sensação um dia poderá ir embora, mas tão somente esperar não vai adiantar. Por isso, viva a viva, que é curta, e minimize essa sensação. A eternidade é uma esperança comum a todos nós, mas tão pouco sentida e obtida ela é.

Até mesmo a chuva volta a cair. Um dia, o sol voltará a brilhar. Como dizia Renato, "Mas é claro que o sol vai voltar amanhã / Mais uma vez, eu sei"...

~ quarta-feira, 10 de dezembro de 2014 0 Comentários

Viva o presente!


Tão bom é lembrar as coisas boas do passado, mas tão ruim é quando esse passado nos deixa mal. Se então, agente sabe disso, por que é que vamos ficar lembrando, sendo que depois vamos nos torturar com este pensamento? Se erramos, perdemos, deixamos, ou fomos deixados, que se exploda o passado! Temos que aprender a enxergar, que vivemos no presente, e o passado, é como uma foto, colocada em nossa memória indeletável. Não podemos ir até lá, onde tudo aconteceu, e viver tudo aquilo como o agora.

Viva o agora, e faça novas fotos indeletáveis da sua memória. :)





Inspiração: Camila Farias

~ domingo, 27 de maio de 2012 0 Comentários

Pensamentos soltos

Tem coisas que a vida te dá, sem você entender. Acostume-se a não procurar resposta para tudo. Pois, mesmo que você saiba que há, tem horas que a resposta certa pode não servir. Não que a resposta pareça errada, mas é que nós temos o costume de não enxergar. Em hora de dor, tente sofrer menos. Em horas de felicidade, aproveite mais. A vida tem uma duração muito curta. Se puder, não deixe pessoas de lado que você acha que são chatas, que não te dariam algo de bom. Talvez você não esteja ciente disso, mas vivemos numa sociedade que é fria. O amor é um assunto para músicas, mas perdeu seu valor na boca de alguns...

~ quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012 1 Comentários

Vida.


Temos todos duas vidas. Uma é a que você sonha, e a outra é a que você vive.

Cada vida tem o seu substancial que a difere.


Numa das vidas você não tira os pés dos chãos, já nessa outra vida que você tem você não tira os pés das nuvens. Assim como qualquer pessoa na face da terra você também tem seus dias, que às vezes demoram a passar, mas ao se deitar na cama, ou talvez mesmo durante o seu dia, você 'foge' para essa outra vida que não é a real. Essa outra vida é a que nos faz planejar, esquecer e apreciar até onde a nossa mente pode nos levar, ela é também uma vida que deixa a nossa vida, a real, mais leve, mais suportável e transparente.



Todos têm o dia-a-dia, que nos desgasta, consome e enfraquece, mas também temos dias revigorantes, que com orgulhos muitos, ou poucos de nós podem dizer que foram fechados com chave de ouro, e caímos na cama, fechamos os olhos, e voltamos a outra vida, a vida da imaginação, de poder reviver mesmo que por alguns segundos, minutos ou horas, em sonhos aquilo que nos foi de maior agrado.

A vida dos sonhos é de uma simplicidade irreal, propriamente dita.

A vida real parece menos colorida, menos alegre, menos qualquer coisa se comparada com a sua vida imaginável.
Mas é a vida que eu e você temos de viver.
Mesmo se você é capaz de sonhar, você também é capaz de viver.
Você tem apenas que intercalar essas duas vidas, separando sem separar, o real do irreal. Montando o que podemos chamar de partes que completam em distintos momentos um mesmo objetivo.

Qualquer um pode sonhar, mas os sonhos precisam da vida real para existir, sem um não há outro.
Ninguém, consegue chorar por fora e sorrir por dentro.
Ninguém consegue tocar algo imaginável e sentir como se fosse real. Concilie a duas vidas.

Quando sonhamos vivemos o que queremos, mas nada é real. Quando acordamos, a tal vida que estávamos se vai como bolhas de sabão no ar. A vida que realmente queríamos se desfaz. É impossível apenas de sonhos vivermos.

Sempre se é novo ou velho demais para deixar viver os seus sonhos.

A vida é tudo o que fazemos dela.

~ terça-feira, 15 de novembro de 2011 20 Comentários

Baú dos tesouros


Em toda a nossa vida nunca conseguiremos esquecer sentimentos verdadeiros e os momentos mais lindos que vivemos. O máximo que pode acontecer é que vamos deixar eles dentro de uma caixinha, como um baú dos tesouros. E sempre que abrir-mos essa caixinha vamos lembrar de todos os momentos mais lindos que já sentimos e vivemos.
Nessa caixinha também deixamos as pessoas mais especiais que por algum motivo qualquer, não podem mais estar conosco; e quando a saudade apertar vamos abrimos essa caixa e vamos lembrar de cada segundo o que passamos ao lado dessa pessoa.
Ainda assim existem as pessoas que vão estar na caixinha só por um tempo, por um outro motivo qualquer, elas estarão ali, só esperando a poeira baixar, e as coisas entrarem nos eixos de novo, para fazerem parte da vida do dono da caixa e não apenas das lembranças.

Enxergue que as pessoas que vivem próximas de você são os seus mais valiosos tesouros.
E conforme o tempo passa, nós vamos aprendendo a dar o verdadeiro valor nas coisas e nas pessoas.

Se todo pirata soubesse como achar com facilidade os tesouros que ele procura, ele apenas gastaria o que achou. Sem esforço o tesouro seria apenas de valores materiais. Para um pirata dar valor ele tem que arriscar muita coisa na conquista desse tesouro... talvez dedique a vida inteira atrás dele. Só assim ele dará o devido valor a sua conquista.

Por assim dizer também somos como tal pirata. Sempre queremos pessoas de mais valor próximas a nós. Não vamos guardar nas nossas caixinhas qualquer coisa, por que sabemos que isso irá ocupar muito espaço. Apenas vamos guardar os nossos tesouros, as coisas mais valiosas das nossas vidas, que por mais que sejam de tempo curto em duração, tem um valor elevado. Há pessoas que se afastam de nós por que as magoamos. Essas são as que nos deixam uma das maiores dores, a saudade. E são essas as que mais lembramos quando abrimos as nossas caixinhas.

"O valor das coisas não está no tempo que elas duram, mas na intensidade com que acontecem. Por isso existem momentos inesquecíveis, coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis."

Mas o melhor não não é guardar as coisas, momentos e sentimentos. O melhor é vivê-los! E formar a cada dia novas memórias, fazendo com que a caixinha junto com o que vale a pena aumente de tamanho. E que se torne não apenas uma caixinha, mas sim um baú pessoal dos tesouros.

~ 19 Comentários

O que realmente importa:


O passado não volta, o futuro talvez não chegue...

Só o hoje é definitivo.

Então, viva o presente. Arrisque-se mais atrás de tudo o que tiveres em busca, e do que você realmente deseja, e no final das contas se não tiver dado tudo certo ou mesmo que seja algo em partes, não se arrependa de nada, pois por mais que tenha dado errado você tentou, você fez com que muitos que lhe diziam que não ia dar certo entendessem que você é forte o suficiente, pra saber que você faz as suas escolhas, mesmo com medo de darem elas certas ou erradas, você vive, não pra esperar o destino fazer com que as coisas aconteçam, mas pelo contrário é você que faz com que elas aconteçam.

E não esqueça nunca de que a vida é o agora, não pense no amanhã como 'O Dia Certo', por que o amanhã é totalmente incerto, e talvez assim como o futuro, esse dia não chegue.

A vida é tão curta e pra piorar muito mais as coisas, só podemos vivela uma vez, sem chance nenhuma de voltas pra tentar mudar pra melhor as coisas, então aproveite enquanto é tempo pra melhorar o agora, por mais que a vida seja curta, as emoções que podemos deixar duram uma eternidade. São as mesmas marcas de uma cicatriz que você talvez a tenha se lembre sempre que a vê como a fez. Você é o mestre do seu tempo, é você que define como vão ser as coisas na sua vida, o seu Livre-árbitrio é o que lhe faz diferente das outras pessoas.

Não importa o passado, nem mesmo o futuro, o que nos importa é o AQUI o AGORA, é o seu momento de existência, o que os outros pensam muitas vezes devemos jogar fora, por que não devemos deixar de fazer o que temos vontade com medo de ser mal interpretado pelos demais, cada um sabe o que é melhor para si, e se não sabe vai saber com o tempo!

Acredito que a vida em sua existência é feita não de um destino traçado pra cada pessoa, mas sim acredito que ela é feita do acaso e imprevisível, que tudo o que há não era pra ser e sim foi feito ser, temos a capacidade de discernimento, de compreensão correta e instântanea de muitas coisas, é o que chamamos de 'cair a ficha' muito entendem o significado da expressão, muitos não. Esses que não entendem, é o seu destino não entender? Ou é por acaso que nasceram em algum local/lugar que não lhes foi explicado o significado do termo? A vida, não é como tudo o que há nela, podemos ter vários carros, amores e amigos, mas a vida não, dentro dela, podemos ter tudo, e apenas por uma vida, nada mais que isso, mas o que há depois é ainda uma dúvida que se não me engano ninguém voltou pra responder, e então nessa dúvida de existir algo depois e um Deus que nos conduza pra algo melhor, nos resta pensar em, viver não pra apenas existirmos, mas pra sermos lembrados... Você conhece esse texto?


Ontem? Isso faz tanto tempo!
Amanhã? Não nos cabe saber...

Amanhã pode ser muito tarde
Para você dizer que ama,
Para você dizer que perdoa,
Para você dizer que desculpa,
Para você dizer que quer tentar de novo...

Amanhã pode ser muito tarde
Para você pedir perdão,
Para você dizer:
Desculpe-me, o erro foi meu!

O seu amor, amanhã, pode já ser inútil;
O seu perdão, amanhã, pode já não ser preciso;
A sua volta, amanhã, pode já não ser esperada;
A sua carta, amanhã, pode já não ser lida;
O seu carinho, amanhã, pode já não ser mais necessário;
O seu abraço, amanhã, pode já não encontrar outros braços...
Porque amanhã pode ser muito muito tarde!

Não deixe para amanhã para dizer:
Eu amo você!
Estou com saudades de você!
Perdoe-me!
Desculpe-me!
Esta flor é para você!
Você está tão bem!
Não deixe para amanhã

O seu sorriso,
O seu abraço,
O seu carinho,
O seu trabalho,
O seu sonho,
A sua ajuda!

Não deixe para amanhã para perguntar:
Por que você está triste?
O que há com você?
Ei! Venha cá, vamos conversar...
Cadê o seu sorriso?
Ainda tenho chance?
Já percebeu que eu existo?
Por que não começamos de novo?
Estou com você. Sabe que pode contar comigo!
Cadê os seus sonhos? Onde está a sua garra?

Lembre-se:
Amanhã pode ser tarde.
Procure. Vá atrás! Insista! Tente mais uma vez!
Só o hoje é definitivo!
Amanhã pode ser tarde... muito tarde.

O que tiver de fazer, faça HOJE , e não AMANHÃ!
Pois amanhã pode ser muito; tarde.



Olhe pra cima, e veja que o mundo em que você está, por assim dizer de 'passagem', lhe dá tudo sem cobrar nada, o mundo não o cobra, diferente das pessoas que vivem nele. Viva, desfrute do que há em melhor do que apenas existir, viva, faça a sua presença ser lembrada, sentida e saudousa. Não importa se você é feio ou bonito, as pessoas sentem falta de carinho, seja aquela que olha pra elas com um sorriso que as faça entender que sempre que precisarem é de você que elas vão querer um abraço, um carinho. Não feche os seus olhos pra mais bondosa dádiva gratuita de Deus, que é o que realmente importa: Viver a vida.








*Por favor entenda, o texto ao centro, aqui em Laranja negrito é uma adptação de um texto que eu achei na internet, não vi Dono[a] ou Autor[a] se auto-afirmando, segundo o que sei, se posteriormente o Autor[a] do mesmo o desejar eu o excluirei da postagem deste blog, e lhe informarei corretamente de onde retirei o texto, para avaliação do mesmo. Se for me informado o nome será postado aqui. :)

~ sexta-feira, 15 de julho de 2011 22 Comentários

Déjà vu


"Sabe-se que nossa memória às vezes pode falhar; nem sempre se consegue distinguir o que é novo do que já era conhecido. Eu já li este livro? Já assisti a este filme? Já estive neste lugar antes? Eu conheço esse sujeito? - essas são perguntas corriqueiras de nossa vida. No entanto, essas dúvidas não são acompanhadas daquele sentimento de estranheza que é indispensável ao verdadeiro déjà vu. Eu posso até me sentir um pouco confuso, ou indeciso, ou triste por sentir que minha memória já não tem a limpidez de outros tempos, mas isso é natural; o sentimento associado ao déjà vu clássico não é o de confusão ou de dúvida, mas sim o de estranheza. Não há nada de estranho em não se lembrar de um livro que se leu ou de um filme a que se assistiu; estranho (e aqui se entra no déjà vu) é sentir que a cena que parece familiar não deveria sê-lo. Tem-se a sensação esquisita de estar revivendo alguma experiência passada, sabendo que é materialmente impossível que ela tenha algum dia ocorrido. Mas, o que é mais intrigante nesta questão é o fato do indivíduo poder, nestas circunstâncias, experimentar esta estranha sensação de já ter vivenciado o que lhe ocorre, e, além disso, também poderem relatar (antes de uma observação) quais serão os acontecimentos seguintes que se manifestarão nesta sua experiência." - Fonte: Wikipédia

Acho que todos nós já passamos por isso. O mais legal é que realmente, parecemos recordar de algo, como se já tivéssemos vivenciado aqui, e por fim parece que já experimentamos. Mas na verdade, é algo novo, nunca visto por nós ou sentido e experimentado. Nossa mente é capaz de nos enganar de tamanha forma que nos impressiona.

Mas há algo sobre isso que muita gente deixa de lado. E quando isso acontece muitos não entendem e realmente acham que é algo sobrenatural, ou de vidas passadas. No caso, é a nossa falha humana entrando em ação. Nada mais que isso. Alguns têm uma experiência com isso que dura até alguns dias, ou mais! Mas, pelo racional é que fica a parte em que nossos cérebros conseguem juntar lugares, fotos, imagens e associá-las a o que presenciamos num determinado momento. Seja até mesmo, por ter visto a foto de alguém de relance e não ter notado, ou mesmo ouvir um nome, frase, ou seja, o que for.

O ponto é, quando isso acontece, tem um significado. Apesar de a nossa memória ser falha, às vezes ela nos surpreende. O Déjà vu que muitos de nós sentimos, é sobre uma expectativa de algo. Por que realmente gostamos do que está acontecendo, ou não. É uma vivência forte, de maior emoção, ou de uma simplicidade inexplicável.

Em muitos dos casos, temos a impressão de já conhecer alguém. Seja por que essa pessoa é boa de mais, e atinja os seus pontos de interesse, ou como se diz muito, a sua lista de expectativas mentais. Muitos recordam de lugares e outros de objetos. Seja do que for sempre sofreremos com as falhas da memória. Não somos perfeitos.

Sobre as pessoas, é engraçado que encontremos alguém que nos faça bem, e que desde uma primeira conversa, aquela da primeira impressão já a gostemos. É incrível quando isso acontece. É claro que em boas partes de casos, o que começa bem, morre pela metade. As pessoas são tão impressionáveis, e tão mais adeptas a adrenalina alta que quando algo fica ‘tedioso’ ou não se tem mais aquele ânimo que havia no começo, às pessoas começam a procurar novas pessoas. Para reacender o que se havia acendido... É como se as pessoas, fizessem novas amizades, apenas para saciar a sua ânsia momentânea.

Não temos como negar que no mundo que vivemos hoje, com tanta informação, com tanta gente, queremos tudo! Antigamente nossos pais e avós se saciavam com pouco. Hoje, queremos mais, e quando temos, queremos mais, e mais e mais! Parece uma busca infindável por uma sacies inalcançável. Mas, até que ponto devemos continuar? Hoje em dia, se desconhece o ponto de parada. A sociedade nos induz a nunca desistir dos nossos sonhos, sonhos esses que não são nossos em alguns casos, e sim impostos a nós pela sociedade. Ficar rico, não é um sonho de todos, sermos feliz é. Parece que para alcançar a felicidade, ser rico é necessário. Sendo rico, pode se tiver tudo, de material. E podendo ter isso, se ostenta ser maior, melhor e mais qualificado para qualquer coisa, do que o outro.

Lembre-se para ser feliz precisamos de boa saúde e boa memória. Lembrar das coisas boas da vida, e dar valor ao que é bom, sem precisar pagar por isso. Seja bom com as pessoas, não por que você quer algo em troca, mas seja bom simplesmente por ser uma boa pessoa. Ser lembrado por amigos em vida sempre, em não datas especiais é o que deveria fazer-nos sentirmos bem. Do que adianta receber parabéns por uma conquista, um aniversário ou mesmo um ato de heroísmo, uma única vez por ano que seja, e depois passar os outros dias, sozinho. Se você fez amigos, cuide-os! Se você planta, você tem que cuidar. Se você não cuidar, você poderá perder... Mas cuidado com amigos que possam a vir lhe dar apenas atenção pelo que você tem, representa ou é. Amigo de verdade, cuida. Importa-se e demonstra todos os dias, não apenas em datas específicas.

Tente viver mais em função dos outros do que em de si mesmo. Pois, há mais felicidade em dar do que em receber.

E se você leu algo aqui, que não se recorda não se preocupe. Sua memória está boa, mas usei de palavras vagamente conhecidas por alguns, para forçar a sua mente a se abrir. =D


Créditos de imagem: Garota de Pérola

~ quarta-feira, 25 de agosto de 2010 5 Comentários

Arrependimento


Quantos anos você tem?
Nesse tempo, você se arrepende de algo que já fez, ou de algo que deixou de fazer?
Quantas vezes durante a sua vida você se martirizou por ter deixado escapar algum momento, ou tê-lo estragado?

Acho que a resposta é idêntica em quase todos os casos, sempre nos arrependemos do que não fazemos, ou fazemos.

Acredito piamente que a vida de cada um de nós é composta por uma sucessão ininterrupta de escolhas. Fazemos escolhas todo tempo, desde as mais simples e “automáticas”, até as mais complexas, elaboradas e planejadas. Quanto mais maduros e conscientes nos tornamos, melhores e mais acertadas são as nossas escolhas. (Rosana Braga)

Com o tempo você acaba se dando conta que um homem nunca aprende tudo com as suas vitórias. As vezes perder para alguns não resulta apenas em tristeza. Em troca, o ato de perder pode resultar num grande ensinamento. O qual seria, que se aproveita melhor vencendo. É inevitável perder de vez em quando. O ponto é não torná-lo um hábito. (Frase do filme, Um Bom Ano)

Você talvez ainda não compreenda meu raciocínio ou talvez não o queira aceitar. Mas falando de uma forma mais simples, meio que a vida nos da chances e escolhas, e ela também nos prepara para coisas maiores. Sem arrependimentos não mudamos. Sem arrependimentos não crescemos.

Daqui a alguns anos você vai olhar as suas fotos e provavelmente em muitas delas, talvez da sua infância não vai se reconhecer, acredite, isso acontece com todos. Talvez mais tarde com seu corpo mais relaxado você se lembre de coisas que queria ter vivido, de coisas que arriscou e não deram certo. Talvez pense nisso o tempo todo. É um mal que asola a todos nós. Não podemos apagar nossas memórias, nossos antigos desejos ou sonhos. Podemos apenas aceitar que não deram certo. Não confio tal pensamento ao destino, por que somos livres para escolher o que bem quisermos.

Mas com toda a certeza, não deixe momentos passarem, por mais que você venha a se arrepender depois, você ao menos tentou. Eu garanto é melhor se arrepender de ter feito algo, do que se arrepender de nada fazer. É lógico, pois, arrepender-se de coisas ruins ou má escolhas. Mas se há chances reais e não ilusórias baseadas em momentos ou sentimentos prove seu arrependimento. Você traiu e quer perdão? Não o peça na hora, espere um melhor momento. Você comprou e pouco tempo depois não tem como pagar? Devolva-o sem usar e explique a situação. Use a sabedoria prática no seu dia-a-dia. Aproveite ainda mais para ler livros que ensinam, livros de romances com a vida!

Uma vez Samuel Langhorne Clemens (pseudônimo Mark Twain), falou: "Daqui a alguns anos você estará mais arrependido pelas coisas que não fez do que pelas que fez. Então solte suas amarras. Afaste-se do porto seguro. Agarre o vento em suas velas. Explore. Sonhe. Descubra."

Se você pensa em fazer algo e pensa também que vai se arrepender, você nunca o vai fazer. Não atente contra sua vida de maneira alguma, por que um erro, é fatal. Mas por coisas possíveis, arrependimentos vão ser experiências. Ninguém cresce na dor, todos crescemos ao estarmos a suportando.

Mas há uma coisa em que você deve pensar já, é um arrependimento que você de forma alguma deve deixar passar. Como você gasta o seu tempo? Quais planos você concretizou? Os desejos de ano novo, os votos para coisas melhores, você ainda os lembra?

Lembre-se também, não deixe para amanhã o que você pode fazer hoje. Por que amanhã pode ser muito tarde, e o arrependimento pode vir muito cedo.

Mas, com tudo aprendemos, lembre-se: "A mente que se abre a uma nova idéia, jamais voltará ao seu tamanho original." - Albert Einsten.

~ domingo, 15 de agosto de 2010 6 Comentários

Aproveite o Inverno



Parece que a melhor estação pra tudo, é o inverno. Não sei bem se exatamente tantos quanto eu o preferem. Mas eu realmente gosto, e muito! É um tempo de ficar mais perto das pessoas que gostamos e neste sentido, é literal. O verão não nos possibilita apertar, esmagar, e acariciar tão ternamente quanto o inverno. Não digo que não permite, mas que o calor torna as pessoas mais distantes umas das outras em sentido físico dentro de ambientes nos quais nos sentimos com mais calor. O que em muitos casos é ruim. Já no inverno não, quanto mais perto, melhor, não é?

Nosso inverno começa dia 21 de Junho, ainda estamos em Abril. Mas o inverno que cito aqui, é da expressão (e sensação) de frio. Na qual apenas por ser mencionada, ela nos 'encaranga'.

O inverno é importante ao nosso planeta como todas as estações que existem no ano. Mas, não parece que essa estação foi feita de um modo a ser apreciada?

As coisas em nosso planeta se encaixam tão bem que elas nos encantam e nem nos damos conta das coisas ao nosso redor. O inverno, como já citei, aproxima as pessoas. Neste sentido, eu ouso afirmar que maior parte dos relacionamentos são feitos ou refeitos. Parece que nesta estação as pessoas têm menos ansiedade, mais qualidade de vida e ainda, mais disposição para atividades. O que não discordo em épocas quentes no acordar mais cedo. Ninguém gosta de acordar cedo de sua cama quente e ir trabalhar, estudar. Mas, compare fazer suas atividades cansativas num dia quente, compare se reunir em algum lugar, em muitos casos fechado, com um clima sufocante de calor. É ruim. Mas nada como um banho de mar num tempo quente, ou um café, sopa, ou chocolate quente, num dia frio.

Nessa estação aproveite o melhor que ela trás! Como dizem todos a sua volta: "Curta cada momento." Aprenda a ficar mais tempo ao lado de quem você gosta, e conhecendo-os mais. Não ignoro que agora vou pular na cama, me aconchegar e dormir, mas queria deixar esse pensamento aqui. Algumas pessoas me leem e não comentam, mas pelo menos eu tenho a certeza de que elas prestam atenção no que leem, e assim melhoram em detalhes que antes não percebiam. Tudo que falo em mesmo sentido vale pra mim, que escrevo.

O inverno também pode ser considerado para uma pausa, um desacelerar dos ritmos, para alguns é o um tempo ainda maior de relaxar, curtir mais levemente. Ficar perto de quem amamos pode ser feito de maneira mais proveitosa. Considero o inverno como importante e necessário a vida humana. A primavera logo vem, tudo vai renovar, e logo após o verão, a alegria de todos na mocidade, mas sem esquecer de onde estou agora no, outono a época de desacelerar de repousar, descançar, acalmar. Diminua o ritmo, o pensamento, preste mais atenção.

Eu queria escrever mais, mas meus dedos estão gelados, e eu já parei duas vezes para esquentá-los, perdoem-me, mas estou pulando para cama. Vou tomar algo quente antes, quem sabe faço um macarrão instantâneo? No inverno, que delícia! Até você, que está me lendo agora, deve estar pensando no que falei, e em certas coisas que vai pensar mais adiante.

Como já falei, aproveite! Uma das coisas que acho e nunca vi igual, de tão bela, é o raiar do sol no clariar de um novo dia, no inverno. As coisas, as pessoas, as flores, tudo a nossa volta, parece ter ganho mais cor. Quer ver, ver tudo de um lugar alto!, a beleza do nosso mundo é sim, sem igual, e até hoje, não se achou planeta tão belo! Há ainda muito a ser conhecido, mas melhor ainda é: "Aproveite o agora!" Encontre que o faz bem e fique perto, bem pertinho mesmo, pra se esquentar também.

Em cada abraço está o que há de melhor em sermos humanos; o calor que emana a essência de cada um. Também é ótimo ler um bom livro.

No friozinho também a leitura é uma ótima pedida.
Você sabia que ler por pelo menos 6 minutos diminui a ansiedade, a tensão e alguns estresses causados pela mente? (:

~ domingo, 11 de abril de 2010 17 Comentários

Entenda a se importar



Pensamentos, são como um iô-iô, eles vão e vem. Não posso controlar algo que me controla antes mesmo de eu ter noção de quem eu era. Isso me faz ser quem eu sou, e de certa forma da valor a mim e as coisas que dou valor. Não manipulo mais. Não afeto e nem magou mais. Mudei tanto da minha essência que as vezes me perco tentando me remontar pra saber se, remotamente o que sou hoje é o que realmente estou querendo ser, e especificamente estou melhor. De meu modo, estou melhor.

Meus impulsos venceram, deram vazão a sentimentos e manifestações que a minha carne outrora achava aprazível. Quão insanos eram meus pensamentos. Doce sonhos que se manifestam quando estou apenas me levantando da cama. A mistura do ontem com o amanhã, me faz remoer o hoje.

A vida é cíclica, nunca se está por cima para todo o sempre. Uma hora somos o topo celestial da órbita das atenções, mas em algum momento vamos silenciarnos, para todo o sempre. Até lá, vamos viver a vida, sonhando, e desejando. Somos humanos, um tipo de seres vivos intelectuais e cheios de desejos que florescem com o dia e desvainecem com a noite. É como a garoa de verão, num país tropical.

Você se importa com o que consegue entender?

Talvez, de um certo modo, o mundo gire. E quem sabe, haverá uma forma de 'arrumar' os móveis e possamos posicioná-los de uma certa forma, que se organizem. Não há como julgar saber o dia de amanhã, o hoje nos consome em literal e grande ansiedade. Julgue-se a pior de todas as pessoas, e entenda e se importe para tentar remodelar aquilo que você chama, de razão.


Entenda que apenas fazer isso, não é se importar. Ver uma flor morrendo sabendo que o que lhe falta é água entender. Dar água a essa mesma flor, é entender e se importar.

~ quarta-feira, 10 de março de 2010 3 Comentários

Você concorda comigo?


Tenho uma cadela vira-lata, hoje com seus 3 anos, super carinhosa, brava para quem passa na frente do portão (seja até mesmo mosquitos, rs) e desde então eu me pergunto. Maltratar animais não é apenas machucar eles com coisas físicas. Há quem o diga que eles não tem sentimentos. Claro que tem, sentem dor quando você briga com eles. Por vezes, minha cadela junto com seu 'irmão' fizeram algumas 'coisas feias' nos arredores de casa, eu limpo, arrumo e ajeito. Nunca maltratei fisicamente um animal, desde que o fiz quando era mais novo. Nos meus 11 anos e pouco de idade, no qual toquei uma pedra para assustar um cão, e ele correu, para quase ser atropelado. Você entende isso? 


Eu em 1 segundo atirei a pedra, tremi e suei frio. Vendo a possível morte dele por minha culpa. Ele escapou ileso. E eu não. A culpa me consumia. Eu pensava em coisas que NÃO deveria ter feito. E quantas pessoas o fazem? :( Lembrem-se sempre, os animais não tem culpa das ações que os tem, eles não podem se arrepender, eles podem apenas ficar com medo. Se um animal faz uma besteira como urinar em algum cômodo da sua casa e você maltrata ele, como muitos, esfregando a cara dele no local, ele não vai 'aprender' ele vai ter medo. Mas, me diga qual ser humano em sua vã analise sobre ele considerou o motivo de ele urinar ali? Quem deveria aprender somos nós. Aprender que pauladas e mals tratos devem ser feitos contra nós mesmos, a cada tapa dado com violência em um animal, que lhe seja feito duas vezes e com mais força a você. Não estou julgando, há animais nos quais não há como realmente 'ensinar' e alguns nem medo tem. Mas, não há necessidade de maltratar ou até mesmo os deixar numa situação que já é mais baixa. Somos humanos, talvez animais. Mas racionais. Ou vocês chegaram a ler tudo isso não sendo tais? Pense antes de agir. A vida a qual você conhece hoje, se é possível por causa de pessoas que cuidaram pra tudo não ser arruinado.


~ quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010 4 Comentários

Arrisque


Não há como levar as coisas simplesmente por que você quer que elas sejam levadas. Você pode tentar, imutávelmente ir levando as coisas sem sentido algum. E você vai conseguir, você vai conseguir levar coisas que não valem nada até o fim da vida. Mas a forma como você as leva vai determinar sua vida.


Se você se arrasta com o peso dos seus dias de trabalho, de relacionamentos ou seja lá do que for, você vai levar as coisas, se desgastando. Bloqueando toda a sua potencialidade. Ou melhor dizendo, vai se freando. Você sabe que muitos no mundo se arriscaram várias e várias vezes por coisas que queriam não é? Por exemplo, cientistas se arriscaram para conseguir novas formas de compreender o mundo, seja por pôr a sua vida em risco ou correr riscos pra achar alguma planta, ferramenta, tecnologia. Mas, o que eles fizeram não foi tentar continuar nos mesmos riscos por toda a vida, foi mudando a forma dos riscos que aprenderam a determinar pra onde ir.

Uma mulher que não arrisca mudar a cabeça do seu homem, não vai conseguir mudar a situação apenas com carinho. Ela vai ter que fazer ele lutar por ela. Se arriscar a saber que pode perdê-la. Por que é real o que o ditado diz: "Só damos maior valor as coisas ou pessoas, quando perdemos." Enquanto você viver sua vida, deixando tudo como está, apenas ajeitando e sem apertar os parafusos você não vai conseguir melhorar nada. Você pode fazer uma máquina funcionar, mas ela não vai estar nos seus 100% de competência e muito pior, quando essa mesma máquina vier a dar um problema o custo para manutenção, ou aquisição de peças novas pode ser tão elevado que você não tenha condições de reparar. E ainda vai pensar em jogar tudo pro alto, mas vai se ver preso, por que, não vai poder se livrar. Por que não? Por que não falo da máquina. Falo de uma pessoa. As pessoas são complicadas de arrumar, mas com a forma correta se faz mudar. Mas é lógico, se um homem te trai e ele se arrepende, todos os seus dias vão ser diferentes, se passar um tempo e tudo que você apostou nele voltar a estar como era antes de ele te trair, ou como antes de vezes anteriores, pense: "No que você está se arriscando." Mesmo que lágrimas tenham saído pelos olhos dele pela primeira vez, foram elas a verdade ou um arrependimento fazendo você ouvir o que você queria ouvir? Ele poder ter novamente a sua chance de ir se arrastando com você novamente.

Não é só por traição que erramos contra vocês mulheres, mas por nos deixar em falta. Lhes tirar a permissão de serem felizes sem as prender. Vocês são nossas bases, sem dúvida alguma nós homens sabemos disso. E é por isso que detestamos ver vocês acima de nós, por que, a quem vamos recorrer? Quem vai nos apoiar se cairmos? Nós homens somos fracos perante vocês. Então, ouçam o que lhes suplico, deem valor a vocês mesmas, parem de correr atrás de sonhos que não as levam a nada, conheçam homens que as prezem, que sofrem pra achar pedras preciosas. E não aos que tem maquinário capaz de garimpar montanhas trazendo pra perto de si, pedras preciosas com barro e pedras sem valor. Homens impressionam muitas mulheres, mas o que a faz sentir dúvidas sobre sua vida, sobre seu parceiro, e que lhes fazem pensar, não somente nele, mas em você, no que faz da sua vida é o tipo de homem que você deveria pensar em ficar sofrendo.

Ame alguém que te faz ter vontade de arriscar tudo, que faz você voar sem ter de tirar os pés do chão. O desafio da vida é encontrar o amor, e são poucos os homens e mulheres capazes de lhes darem o que vocês realmente procuram. Não é o dinheiro, nem o prazer momentâneo capaz de lhe suprir pra uma vida inteira. Pergunte as pessoas de mais idade e experiências... elas vão te responder que para uma vida, importa o dinheiro, mas ele nada vale se há falta de amor.

Não há nada mais caro do que o amor, e o tempo que se tem ele.

Existem coisas que realmente, nunca mudam. E por mais que você tente mudá-las, você talvez consiga. Mas a vida nos responde, que vamos perder um tempo precioso. É um risco que você pode escolher, correr. Ou não.

Nossas dúvidas são traidoras e nos fazem perder o que, com freqüência, poderíamos ganhar, por simples medo de arriscar.
O maior erro na vida é ter medo de errar.
Não arriscar nada é arriscar tudo.

Quem se arrisca pra sair do lugar, mesmo que não ganhe nada, saiu do lugar.

Tudo na vida tem sentido, mas pra descobrir, você tem que arriscar tentar. E isso, é arriscar por outras coisas, e não arriscar ficar tentando esperando tudo mudar.


A exemplo dos peixes, que estão num copo d'água e pula para um áquario, mesmo que esse áquario não seja tão enorme quanto o copo, pelo menos é maior ao ponto dele sentir maior liberdade. Ao menos, ele fosse viver anos no copo, e ele se arriscou a viver numa lugar melhor. Tal como, pessoas que sentem medo de arriscar outras coisas, ele arriscou e agora vive num áquario, os outros o admiram, mas sentem medo de tentar. O que lhes falta? Falta reconhecer que podem viver o mesmo tempo, muito melhor, e conseguir forças pra se superar. Todo ser é capaz de tudo, se lutar.

~ quinta-feira, 28 de janeiro de 2010 8 Comentários

O lugar mais alto


Estava querendo ver o mundo do lugar mais alto, e subi até este ponto. Foi meio complicado. Eu ia passando por alguns pontos que me pareciam ser inacessíveis. Mas pouco a pouco eu ia subindo, me elevando perante os limites do mundo.

Nessa subida, eu pensava em tudo que eu estava deixando lá em baixo.
Pensava em como deveria ser a vista de tudo, estando no lugar mais alto.
Pensava também em como Deus estava olhando pra tudo.

Bem, eu pensei.

Só que quanto mais eu subia, mais se afastava o topo, mas, eu não entendia como isso acontecia. Como pode? Eu subi por tanto tempo e ainda estava como se não tivesse subido tanto. Parecia que o lugar mais alto se tornou mais alto ainda! Dá pra acreditar? Eu pensei estar sonhando, meus olhos não acreditavam no que eu via, eu estava a pouco de chegar ao topo! E a montanha parecia crescer diante de meus olhos... quando me dei conta, percebi que estava realmente sonhando. Sonhando com a minha vida. E que o lugar mais alto que eu queria alcançar não era o lugar que eu realmente queria estar... isso tudo por que, diante dessa 'subida colossal' eu me perguntei: 'E quando eu chegar lá em cima, como vai ser?
' Eu pensei nisso, dessa forma com a pressão sobre mim mesmo, como se falasse: 'E depois?'
Digo, eu quis me manter de pés no chão e nunca subir tão alto. O que exatamente eu to querendo te fazer entender é que, se eu tivesse subido tão alto, talvez eu não tivesse conseguido chegar ao topo e iria me amargurar... mas, se tivesse conseguido, tempos depois, eu iria me amargurar. Eu pensei assim, ao conotar que a felicidade em que me baseava não está em chegar ao topo. Ela está em subir. E para isso, eu não precisava chegar ao topo de montes, vales e ladeiras. Eu deveria chegar o topo do meu 'Eu'. Neste sentido, eu contrastei o meu sonho. Eu via meu corpo subindo, estava quase no topo, mas a minha mente, a minha vida estava lá embaixo. Talvez seja estranho pra entender. Talvez eu não saiba realmente explicar e parece mesmo louco. Um doido varrido. Mas é que, por um momento dentro dos meus sonhos, eu vi que, não é algo que eu queira pra minha vida.

Eu não quero estar no topo do mundo, e sim no topo dos corações das pessoas do mundo. Jesus, nunca subiu no lugar mais alto do mundo. Mas ele está nos padrões mais altos da sociedade hoje em dia. E eu queria ser assim para as pessoas, eu quero subir, lentamente por seus corações, e chegar ao topo de cada um. Eu quero por que me faz valer a existência do meu ser.
E quando eu subia, em meu sonho vi coisas que eu ia deixando de arriscar pelo caminho. Coisas, que posso incluir como, pessoas e momentos. Eu tive medo de olhar pra trás. Sendo que a minha mente olhava. Os olhos humanos ansiavam ver o topo, os olhos da mente, estavam distante, por isso o topo parecia se afastar. Quando falo algo hoje, eu encaro como uma palavra sem volta. Quando prometo algo pra mim, ou para alguém eu não posso voltar com essa palavra ou iria me punir por tê-la falado.

Aprenda a prestar atenção. A felicidade as vezes bate a porta baixinho.

~ domingo, 24 de janeiro de 2010 6 Comentários

Estrelas


Você olha para as estrelas e se pergunta onde vai estar daqui 5 ou 10 anos. Se algo vai mudar.
Mas você sabe que tudo pode ser como sempre foi, não é por que a anos atrás tudo mudou pra como é hoje que amanhã tudo também vai mudar.
Na verdade nem eu sei, se é que não vai mudar.
Tudo é tão confuso, os dias passam. As horas se estendem, eu não sei nem o que te dizer. Você consegue me entender?

Eu vi por dentro de você, pelos seus olhos, uma solidão, mesmo com você pronta a se entregar para ele. Eu não sei aonde você vai estar daqui a alguns anos, talvez não estejas comigo em meus braços.
Eu não posso te assegurar uma vida cheia de luxo e confortável como você pode merecer, mas o que é não material eu posso te dar até o mais do que você poderia querer.
Não sei o futuro, mas sei onde vou estar, ao lado da mulher que amo é o meu lugar.
Talvez ele esteja represando você, e você nem note.
As suas amigas cuidam mais do que podem ver em você, eu tento cuidar de você por dentro. Talvez não sejam os anos que nos conheçamos que me fizeram te amar, e sim desde o dia que te conheci.
Amanhã é um outro dia, talvez tudo vá mudar. Eu não sei a quem recorrer pra chorar.
A vida é tão longa, e tão curta se parar pra pensar. Por que viver sem você parece apenas existir?

Talvez você não entenda o que meus sentimentos estão pensando, talvez, só por um momento você se arrependa de ter escolhido tudo errado ao invés de poder estar ao meu lado. Mas, eu não te culpo, olhando pra mim que garantias você tinha de que eu seria quem eu prometia ser? Você não esteve comigo mais do que alguns momentos, você não tinha como saber. Eu entendo você. Eu vou continuar com você, no seu coração e você no meu. Em seus pensamentos e você nos meus. Mas em algum momento vai parar. Vai ter que parar.

Eu só lamento uma coisa, que a nossa realidade tenha sido um faz de conta e o que vivemos antes tenha sido lindo, uma pena que irreal.

Eu quase amei você, mas você, não soube ver o que eu quis lhe mostrar, pra se arriscar.
Espero que o tempo mude, que pare de chover. Por que em dias tristes, eu espero que o sol brilhe sobre você.
Seu sorriso jamais vai mudar, mas eu te garanto, comigo ele seria mais lindo.
As estrelas me entendem, por que elas tem tempo pra mim, e você nunca se dedicou assim.

~ quarta-feira, 20 de janeiro de 2010 11 Comentários

A vida começa agora.


Caminhar na chuva não faz mal. Bem, pelo menos não pra mim.

Passei a minha virada de ano, com amigo. Na beira da praia. Banda tocando, muitos se divertindo. Todo mundo contando, 5, 4, 3, 2, 1 e feliz Ano-Novo! Todo mundo se abraça, esquece por alguns segundos sentimentos ruins. Mágoas passadas. Naquele momento, parece que algo realmente 'entra' em cada pessoa presente ali. Algo irreal, de amor e alegria. Algo tão forte que faz com que homens, (que falam mal de outros homens, talvez por insulto ou diversão) se abracem. Alguns até se beijam no rosto ou na testa. É um clima de amor, entre amigos. Uma amizade. Na verdade, uma irmandade, que parecia reprimida por meses. Talvez até, 12 meses. Parece que na virada do ano novo toda boa energia é compartilhada. Em apenas algumas horas, parece que todos que se rodeiam se sentem alegres, contagiando a muitos em volta com sorrisos e lágrimas, mas de felicidades.

Passei a virada de ano observando as pessoas, claro, eu já tinha curtido o que queria, agora estava em um barzinho espiando a todos. Não tenho nada contra beber, moderadamente. Mas sou jovem, tenho 22 anos. Idade de encher a cara? Sei lá, não vou mentir, nunca bebi na vida. E não sinto a mínima vontade. Estou escrevendo aqui o que eu vi, depois de festar por quase 6 horas desde antes a virada até depois. Estava acabado, morto, não tinha mais energias pra pular, se tentasse, iria pular apenas mentalmente, por que físicamente eu estava acabado! Mal posso dizer que quase dormia sentado, mas consegui me focar em cada pessoa. Notava alguns caras estranhos, como meninas que antes eu vi na praia com os pais, se 'acabando' pra esses caras estranhos. É estranho mesmo como são as pessoas. "Quem vê cara não vê coração." Já dizia minha avó!


Mas aonde quero chegar com tudo isso? Eu não falei que estava caminhando na chuva? Então, do lugar onde eu estava até a casa a casa de praia que estava eram mais de 3 km, cerca de 30 minutos a pé. Eu falei acima que estava dormindo na mesa, não foi? E quando eu vinha embora, caiu uma chuva forte. Pensei comigo, agora vou cair de boca e dormir estarrado num bueiro. Meus amigos já haviam vindo, por que nem agüentavam mais. Eu fiquei ali pra notar pessoas. Não pra julgar, mas pra entender. O que buscavam, pra reconhecer rostos. Pra se as vir na rua saber quem eram. Talvez um dia eu conheça alguém dali e possa dizer: “Já notei você, você era a menina que dançava colada com um cara alto e moreno suado com as mãos presas a sua cintura, bem colados se não me engano. Vocês eram namorados?”

Não estou pré-julgando ninguém aqui. Estou apenas traçando uma linha de raciocíonio que cada um deveria fazer, por si mesmo. Será que assim como via a menina, alguma outra pessoa também não me notava? Será que meu futuro patrão não estava em algum carro por ali querendo sair e eu me metia na frente com cerveja derramando pelo vidro dele? Claro que não fiz isso. Mas alguns de lá o faziam. Você entende aonde quero chegar? Tome cuidado com as suas ações. Você pode pensar que não conhece ninguém, mas quem sabe como a vida é? Talvez hoje você não esteja mais com a mulher dos seus sonhos com quem esteve, ou o homem no qual amava loucamente. Talvez você não cultive mais flores em seu jardim. Talvez você não leia mais os livros de que tanto adorava. A vida dá voltas, e a cada volta que a vida da, a um novo caminho pra ser fazer seguir. Você é quem dita as regras da sua vida. E você é a única pessoa capaz de seguir elas. Ninguém pode fazer coisas a vida inteira por você, nem mesmo você pode fazer tudo pelos outros.

Andando na chuva, na volta pra casa, notei como as pessoas me olhavam. Cada pessoa que eu a anos atrás já havia notado. Algumas demonstravam tanta insatisfação de ficar numa cadeira, numa rede. Muitos jogavam cartas na virada do ano, pra espantar o tédio. Os fogos neste ano foram poucos. Parece que cada pessoa tem ficado mais sem esperança e triste. Mas eu me olhava, olhando pra elas. E me via mais feliz e contente do que eu estava sendo. Não o sei bem como explicar tudo, mas me senti tão bem como em nenhum momento atrás. Sozinho, descalço com chinelos na mão andando por quase 30 minutos numa chuva forte até a minha casa na praia. Não pulei ondinhas, nem juntei sementes. Mas no meu íntimo, conversei comigo, pra trabalhar em união, do corpo e da mente. Pra ver se funciona pelo menos, pensar e agir. E ou depois de agir, pensar. Como se fosse pra levantar cedo e caminhar. Ou mesmo pra fazer as coisas mais simples com mais carinho. Mais sentimento.

Sabe sobre as pessoas que eu notava acima? Agora se imagine dando a vez em uma fila de banheiro para alguém mais apurado que você? Imagine que você deu essa vez, e que seja tal pessoa a filha de algum amigo do seu pai? Ou filho. Ou melhor, filha do seu futuro patrão! Talvez, você possa não estar me entendendo, talvez ache que eu possa estar querendo forçar você a fazer coisas esperando proveito? Na verdade não é isso. Na verdade o que queria mesmo lhe dizer é que você pode ser gentil. Você pode algumas vezes ceder a sua vez. Seja em muitas filas, não por esperar proveito, mas por esperar agradecimentos. Sorrisos. Você não precisa tantas vezes estar com tanta pressa. Pressa demais adoece o corpo e a mente. Tudo que na verdade é excesso faz mal. Até excesso de coisas boas faz mal.

Caminhe na chuva algum dia, deixe sua mente longe vagueando por outros corpos além do seu. Faça com que a sua visão seja estendida. Atravesse a linha do horizonte íntimo entre você e seus amigos. Não se atreva a dizer não várias vezes pra vida. Diga sim pra ela! A vida exige de você tempo. E você tem tempo pra ela?

Exija de você coisas novas. Aprenda a misturar cores. Se tiver como, troque suas roupas por roupas de cores que estimulam a criatividade. Cores vivas. Estimule seu coração. Arrisque-se por coisas boas. Corra para longe de coisas ruins. Coisas que fazem mal. Não tente limpar o mundo, a varanda da sua casa às vezes pode passar despercebida. Não plante árvores mundo a fora, molhe as plantas do seu jardim. Se você mora apertado com pouco espaço ache um local em sua cidade. Acha que a prefeitura vai odiar ver algumas mudas de flores em alguns canteiros? Talvez seja trabalho da prefeitura fazer tal coisa. Mas se esperarmos pelos outros, nunca faremos tudo que queremos na vida. Talvez façam 50% de tudo que queríamos fazer. Se tivesses feitos antes de esperar talvez tivessem feito quase 99%.

E não se esqueça antes de julgar conheça. Não pise em tudo que você acha ruim. As vezes uma simples joaninha pode ajudar e muito. (As joaninhas são predadores no mundo dos insetos e alimenta-se de afídeos, moscas da fruta e outros tipos de insetos, a maioria deles nocivos para as plantas. Uma vez que a maioria das suas presas causa estragos às colheitas e plantações, as joaninhas são consideradas benéficas pelos agricultores.)

Enquanto você lia, a vida passava. Não sei se pra você foi perca de tempo ler. Mas se não for, quero saber, se possível, como foi a sua virada de ano, e o que você se auto-prometeu? O que realmente já há com você e o que vai mudar?

Viva cada minuto. Somos todos iguais. Tudo que passou já não volta mais.
Somos capazes de ser o que quisermos ser. Nada pode nos impedir.
Se convença você é capaz de ser tudo aquilo que pode ser!
A vida começa agora.

~ segunda-feira, 4 de janeiro de 2010 32 Comentários

Viagens ✈, pedras e flores




Fechar seu coração pra alguém, às vezes é o mesmo que desistir de uma grande viagem, sem antes a tê-la feito.
A insegurança de fazer tal 'viagem' podem vir a ser os imprevistos pré-conceituados... Mas, atente pra algo: Muitas das viagens nos levam a ver e vivenciar coisas novas, talvez coisas boas ou ruins, depende se você vai pra norte ou sul, leste ou oeste, como e pra onde você vai. Você conhece ou já ouviu falar na Disney e seus parques? Não nego na Disney alguém já sofreu algum tipo acidente. Mas isso acontece todos os momentos? Não.

O mundo em si é o caos, se fossemos nos preocupar apenas com os problemas sairiamos de casa e voltariamos pra casa só pra trabalhar, se é que sairiamos dependendo da nossa forma de viver. Mas a tantas pessoas que saem e voltam pra suas casas com segurança, que se divertem, que deixam de lados suas inseguranças e partem pras coisas novas. Claro, nada é 100% garantido no mundo de hoje. Mas uma viagem que não foi aproveitada em seus 80% ou até mesmo 70% não é uma viagem a ser lembrada? Talvez, dependendo da pessoa essa viagem nunca mais seja feita. Talvez essa viagem nunca mais deixe de ser desfeita, e seja recomendada, repetida e lembrada. Não sei quem é você e pra onde você vai, eu sei que tem lugares que pra onde eu fui eu não volto mais! Tem lugares que nunca fui, e que com um sonho imenso me imagino ainda ir. Já viagei pra vários lugares onde me senti bem, onde lembro e onde não me recordo por que já fiz questão de esquecer.

Mas o que viagens tem haver com abrir ou fechar o coração?

Basicamente, fechar seria não viajar, enquanto abrir seu coração, seria escolher viajar. Abrir seu coração a uma nova pessoa é fazer uma viagem, mas para um lugar desconhecido, você sabe pra onde vai, talvez como vai e como vai estar o tempo lá, mas talvez o tempo mude, e de certa forma muitas coisas mudem com o tempo. Do que estou falando? De transformar a amizade em amor, pensando em algo mais alto.Muitos de nós tem alguém ao lado sempre que nos apóia, valoriza e destaca nossas qualidades e defeitos, são os nossos amigos. Mas talvez, esse amigo ou amiga, seja ao contrário do que falei, e seja tal quem precise de nosso 'carinho', 'atenção', 'ânimo' e da nossa maneira de ser anti-depressivos muito mais eficazes que remédios em balcões de farmácias e que lhes forneça força além da que essa tem pra se fortalecer nas horas em que estamos ausentes, seja tal por falta de tempo, distância ou por que o msn não conecta.

Lembro de um pequeno texto que diz: "Se entre duas pedras nasce uma flor, por que então numa grande e bela amizade não pode nascer um amor?" Em toda a amizade boa e bela há amor, daí não há dúvidas algumas, mas que amor é este que pode nascer no meio de uma amizade que é idêntificado também como uma impossibilidade de termos um flor entre duas pedras?
É o amor com atração entre duas pessoas.

Mário Quintana uma certa vez escreveu:

"O Amor não é se envolver com a pessoa perfeita,
aquela dos nossos sonhos são mais que uma projeção
do nosso próprio ego.
Muito mais fácil amar este sonho e
Acreditar nos príncipes e princesas que
Encarar a outra pessoa de forma sincera e real,
exaltando suas qualidades,
mas sabendo também de seus defeitos,
aceitando-os e colaborando para mudá-los.
O amor só é lindo,
quando encontramos alguém que
nos transforme no melhor que podemos ser
de forma recíproca e verdadeira:
Ame sem ilusões, sem esperar perfeição,
com a realidade que o homem tem seu limite
mas que ao tentar vencê-lo
alcança o mais elevado nível de si mesmo
em suas próprias dimensões.
O amor só é suficiente
se for um amor entregue
de corpo e alma
em todos sentidos..."

Dizia ele em sua razão de coração e mente que o amor, seja ele por quem for, só é válido quando se é dado por completo. Corpo e alma em todos os sentidos seria dar, mente e coração, tempo e dinheiro, vida e morte. O que seria então dar-nos por completo, sem ficar esperando que o outro faça o mesmo, sem esperar pelo outro em quase todas as nossas ações. Se o outro não sabe como dar do mesmo modo que você lhe dá atenção respeite, converse, entenda antes de tudo que o outro tem a vida diferente que a sua, que talvez o tempo que o outro tem seja menor que o teu, e que o que o outro quer ainda seja um tanto quanto confuso, novo ou diferente do que já teve.

Muitos desistem de algo antes de tentar, antes até mesmo de dar um pequeno passo. E se você estiver indo pra maior viagem da sua vida? Talvez algum amigo seu diga: "Não vá, eu já fui e não foi legal." Talvez seja o mesmo que te recomendou uma viagem que antes você não tenha gostado muito, talvez tenha. Depende de quem lê. Tudo nesse texto depende, se encaixa melhor com alguns, ou em específico com alguém. Pode ser quem alguém se motive a fazer tal viagem com base no que leu aqui, e essa viagem não tenha sido tão proveitosa, se tivesse ficado em casa. Talvez dependendo das pessoas que tem a base aqui percam uma amizade de valor por não saberem como levar adiante certos passoas e regras de um relacionamento.
Mas, acredite, se você ao menos não tentar, vai sempre ficar uma pergunta no ar parada na frente de seus olhos: 'E se eu tivesse feito?'
Pra essa pergunta, há duas respostas: "Foi a melhor viagem da minha vida!" e "Foi a pior viagem que já fiz na vida."

Tudo nessa vida depende de pra onde você vai, com quem você vai, como você vai, como você vai e por que vai!?

"Nem sempre um ladrão consegue entrar em uma casa toda fechada, e nem mesmo o sol também o consegue, mas se você não há abrir, nunca vai saber que o sol entra mais vezes."

Suas escolhas são feitas por você, e você é afetado por elas. Antes de viajar, pesquise bem pra onde você vai, talvez você não saiba, mas nem uma agência de viagens vai dizer que lá é ruim, assim como também pra qualquer pessoa que você talvez se abra, nem sempre é a pessoa que você vai querer ter pra talvez 90 anos, ou mais.

No mundo sempre há aqueles que já viajaram de mais e querem algo mais intenso, mais calmo ou mais normal possível do que já tiveram.
Eu quero viver a realidade de um mundo moderno, complicado e ser a excessão, e ser o que está vivendo todo o seu mundo.

O que VOCÊ quer?

~ sexta-feira, 7 de agosto de 2009 89 Comentários

Confiança...


Sua forma sua delicadeza, é por muitos relacionada a tudo, e a todos.

Quando depositamos muita confiança ou expectativas em uma pessoa, o risco de se decepcionar é grande.

Não tem como se ter a certeza de em que ou em quem confiar. Aparentemente, qualquer um tem bom coração, tem boa vontade e boa conduta. Mas também é preciso ter dúvidas. Só os estúpidos têm uma confiança absoluta nos outros ou em si mesmos.

A confiança é muito subjetiva porque não pode ser medida, é preciso acreditar em alguém e conhecê-lo para poder confiar. O grau de confiança entre duas pessoas é determinado pela capacidade que elas têm de prever o comportamento uma da outra.


Falo mais da confiança entre as pessoas, mas há variadas formas de se confiar em algo, posso ilustrar a confiança no empregador, que todo o fim do mês na data determinada vai pagar o seu salário, ou mesmo no seu estado que não aumentara e tentara uma forma de reduzir os impostos, ou mesmo até de que se fores rápido chega a tempo a onde for (/'nem sempre inteiro dependendo da velocidade e com o que se vai'\).

Confiança é o mesmo que acreditar tecnicamente falando. Mas é impossivel confiar/acreditar no que nunca se viu? Não! Há diversas religiões que acreditam em Deus, Alá, Budda entre outros.. Mas, muitos dos que estão nas religiões acreditam nestes, mas esquecem de confiar. É ai que entre os sentimentos humanos, por que confiar é uma atividade que depende muito de como algo que fez se sentir. Vou exemplificar com uma ilustração: 'O chuveiro' como as pessoas, e 'o choque' como o susto ou o que aconteceu de errado.

Você jamais vai confiar em um chuveiro que lhe dá 'choques' pra tomar um banho demorado. Mas acredita que ele possa ser consertado, e só depois com ele consertado então e com o tempo aumentando a confiança é que você vai tomar um banho mais demorado. É mais fácil imaginar assim: Ele foi e voltou do conserto, e no primeiro dia, o dia de teste ele funciona perfeitamente, mas você toma um banho ligeiro, algo em torno de 2 ou 3 minutos, só por causa do medo de levar um 'choque', mas como não levou, confia que ele está pronto e bom pra ser usado, mas ao mesmo tempo, você está com um 'pé atrás' e seu tempo foi menor no banho quando digamos que você queria ficar ao menos 15 minutos, o que é uma longa distância em termos de tempo, (/'e um desperdício, por isso estou apenas exemplificando o que me veio na mente vamo economizar aê! kkkkkkk'\) ... mas entenda que em um determinado momento você já com um nível alto de confiança atinge a marca de 15 minutos, e bom acha que pra poder confiar mais você fica lá, mais 1, 2, 3, 4 e nossa mais 5 minutos! Sua confiança realmente foram super-elevadas não é? E isso se repete dias, meses e anos, até que você esquece o problema, e esquece de confiar, sendo que nem é mais necessário pensar nisso, por que o chuveiro está bom, e não complica mais, você leva sua vida pensando no que realmente importa e tendo com mais com que se preocupar certo? Mas... e se ele der choque? Bom, sua confiança entra em jogo. Por que ela vai, definitivamente voltar ao momento que ele veio do conserto, a estaca 0 (Zero)! E, se dependendo da pessoa que leva o 'choque' tiver boa confiança o leva denovo ao conserto, seria como em termos de sentimentos com outra pessoa dar a famosa 'outra chance' pra ver se melhora mesmo. Mas, há muito em jogo aí, coisas como se ficar pensando em quando ele voltar do conserto será que vai dar pra confiar mesmo? Será que não devo desistir? Coisas assim vão e passam pela sua cabeça instântaneamente, mas e daí o que fazer? Qual a solução? Sinceramente falando especificamente sobre o chuveiro eu digo compra um novo, talvez com aquele controle de temperatura, mais fácil e voltado pra você mesmo, mais econômico e forte, durável e não necessáriamente bonito, por que nem sempre um chuveiro bonito é um bom! Claro isso falando sobre o chuveiro, mas com as pessoas não é muito diferente, se conserta e estraga no que adianta ficar arrumando? Troque!

'O coração humano é muito maleável, ele confia fácil, se apega fácil, mas também ao mesmo tempo é completamente estúpido, e o que é tão fácil ser posto ali, não sai com a mesma facilidade!'

É como colocar super bonde em algo, pra quem conhece, nossa é super fácil, pinga a gotinha ali e pronto, talvez nunca mais descola ou sai. Mas e se quiser tirar? Bem, que vai dar um trabalhão, isso eu garanto que vai, e as vezes mesmo retirando dali, fica marcado, sai a tinta de algo, arranca pedaço, como no coração humano ilustrado ficam as malditas, cicatrizes. Mas que ao mesmo tempo que fazem quando você for comprar ou aceitar uma venda de um chuveiro novo seja melhor verificada, sem tanta pressa, pra ver o que outros acham da sua escolha.

Confiança, se você consegue entender, não deve ser posta em dúvida. Pois um leve 'choque', pode fazer com que toda ou totalmente depois ou antes de um conserto seja perdida. Se há dúvidas, antes de fazer algo ou uma escolha por um amor, por um carro ou seja pelo que for pra sua vida, procure saber mais sobre o que você quer, arrisque-se pelo que vale a pena, você não vai namorar um qualquer mal falado por ai, ou comprar um carro que já tem muitos comentários ruins, ou mesmo viajar de férias pra um país tropical lindo que é cheio de guerras não é? Logo a estupidez seria a vantagem que lhe seguiria. Só diga sim depois de sentir o que realmente quer!

Você mesmo pode marcar uma pessoa pelas atitudes com que a trata, sendo bom logo bom será ela confiar em você, e lembresse, confiança, demora a ser criada e realmente sentida ao ponto de não se mais perguntar: Devo confiar? O que pode demorar talvez, segundos até se alguém lhe salva a vida, minutos, horas, dias, semanas, meses, bimestres, trimestres, semestres, anos, décadas, talvez séculos, milênios até! Então lembresse mesmo que além de se ter é preciso CUIDAR! Como já falei em um dos meus textos sobre o cristal ser comparado as pessoas a confiança também pode ser comparada a ele, por assim se dizer que uma vez quebrada, não tem o mesmo valor.

Nos dias de hoje, é dificíl confiar até mesmo na sua própria sombra, e com o tempo você entende que confiança perdida é difícil de recuperada. Por que ela não cresce como as unhas.
Confiança não se impõe, não se dá nem vende. Conquista-se.
A confiança pode exaurir-se caso seja muito exigida.
É preciso, no geral, acreditar em alguém, para, no particular, realmente nele depositar confiança.
Confiança é como caminhar no escuro, sempre existe o medo e nunca se sabe quando se vai tropeçar.
“Qualquer inexperiente põe fé em cada palavra, mas o argucioso considera os seus passos.” Provérbios 14:15


Agradeço a uma pessoa em especial por ter me feito pensar em escrever esse texto. Obrigado. [B]

~ terça-feira, 7 de julho de 2009 14 Comentários

Consenso ..


Procurar palavras pra ter o que escrever não é fácil.
É uma jornada, onde você começa escrevendo e termina com algo escrito. Se está legal ou não, não é você quem define. São os leitores, na sua boa parte elogios, na sua pequena parte as críticas.

Críticas, é algo que muitos detestam né? Mas isso deveria funcionar em consenso.
Está é a base da harmonia e ela se encontra no meio entre: Críticas e Elogios.

Elogios, claro te deixa bem, te orgulha do que tu fez, te anima e levanta, por si só essa palavra fala sozinha, todos a querem a desejam a suplicam. Ele não pode ser dada por dar, tem de ser merecida...
Mas já a Crítica, nem precisa ser merecida, ninguém nem de graça a quer. É odiada, repudiada, mal-olhada, desgraçada e tudo que pode vir de pior e ruim contra ela.

Bom cadê o consenso entre: Elogio e Crítica?

Tá longe de ser consenso olhando-se por cima.

Para haver tal consenso é preciso ver mais além, enchergar um tanto quanto mais claro, ninguém sabe nada e quem diz que sabe, na verdade acha que sabe algo sobre algo.

Elogio é: o enaltecimento de uma qualidade ou virtude de algo ou de alguém. Um elogio serve também como uma ferramenta educacional utilizada para motivar outras pessoas, aumentando sua auto-estima ou corrigindo um defeito.

Crítica é: um ato do espírito que preserva o que merece ser afirmado e põe em dúvida a pretensão daquilo que vai além de seu domínio de aplicação e, portanto, não merece ser afirmado. A crítica é um julgamento de mérito: tal julgamento é estético, se contempla uma obra de arte; lógico, se contempla um raciocínio; intelectual, se contempla um conceito, uma teoria ou um experimento; moral, se contempla uma conduta. Esse julgamento de mérito é fruto de uma atividade da razão, esse poder de distinguir o verdadeiro do falso, que age como uma espécie de tribunal. Ele pode tomar por objeto a própria razão, pelo exercício da crítica da razão, separando, distinguindo o domínio dentro do qual a razão pode ser exercida daquele em que ela delira a cada vez que pretende conhecer o absoluto, aquilo que tem sua razão de ser em si mesmo e a que não corresponde nada de sensível. Pertencendo à ordem de um ato de espírito que duvida antes de afirmar, a crítica pertence, então, à ordem da liberdade de espírito.

Grande a crítica né? Mas notasse que ali fala sobre que ela "contempla um raciocínio" "um experimento"

Te lembra algo quando alguém talvez com inveja te diz assim: Isso não vai dar certo, ou Não faz isso, tá errado. E no fim dá algo certo? É a crítica, ela pode ser imensamente classificada. A crítica que aqui falo vem da razão, da liberdade de expressão.

Uma coisa que deveriámos notar é que daqueles 9 dos 10 que nos criticaram esse 1 poderia também nos criticar, mas por medo, ou talvez carinho ou amizade não o fez. Mas, qual o dano que uma não crítica pode nos fazer?

Pode não nos mostrar onde poderíamos ser melhores. Crítica difere de conselho, pois conselho busca ajudar com tempo e crítica é no imediato. Ela não serve pra amenizar pra depois, ela serve pra buscar o melhor de você no agora.

Valorize seus elogios, os recebe com bom grado, sem orgulho demasiado ou com total, mas aprecie receber as críticas e se modele na medida de que as recebe para que não mais as receba, livre-se delas, mas unido-se a elas.

Não precisaria escrever isso tudo não é? É uma auto-crítica minha, poderia apenas ter dito, aceite os elogios e cresça nas críticas, com sede de receber elogios. Aqui se encontra o consenso, algo como café com leite que é diferente mas forma algo bom.

~ sexta-feira, 15 de maio de 2009 19 Comentários

Ela se chama...



A palavra sozinha expressa o que queremos dizer.
Ela é uma palavra forte, que na maioria das vezes, demoramos a saber que dói.
Tal palavra é uma das piores dores do mundo.
Mas ao mesmo tempo boa.
Ela pode ser relacionada a pessoa amada, a um brinquedo, uma carta, uma palavra, uma comida, um animal. Seja do que for, ela dói.
Sempre me deparo, nos meus dias, conhecendo e conversando sobre tudo, com todos a minha volta, amigos e novos amigos.
Sempre tem alguém que nos faz impressionar, e a palavra que resume toda uma dor da perda, de falta e de ausência é a que muitas vezes aparece.
Ela é uma das palavras e sentimentos, que mais se destaca depois do amor.

Ela se chama: Saudade.

Ao pronunciar ela, feche seus olhos.
Consegue ver que muito de seu passado lhe vem a mente?

O tempo passa, parece muitas vezes que a saudades de o que for, diminuem, mas se você notar, sériamente é que sua mente está mudando o foco.

É ela dói. Machuca. Aperta e esmiuça um coração. Ainda mais quando não podemos ter de volta o que tinhamos antes. Daí a saudade vira dor, pesar e angústia. Mas se não fosse por isso, não cresceriamos.

Observe atentamente o caminhar das pessoas no mundo, elas estão com pressa.
E você faz parte dessa corrida pela riqueza material?

Essas que correm atrás de bens, são as que mais sentem falta de tudo.

Quem sempre quer demais vive apenas pra ter mais e nunca será feliz pois ninguém pode ter tudo.

Eu quero, tudo, sim eu quero. Quero todo o conhecimento, todo os valores de morais e conduta. Quero saber mais do que a minha mente já sabe. Quero aprender da vida. Quero compartilhar e ao mesmo tempo ajudar quem está a minha volta. Se com palavras eu consigo, por que não o fazer?

A saudades, apertam, mas se mudamos o foco como mudei o sentido do texto, ela não some lógico, mas ela ameniza, diminui...

Não te foques num ponto que não consegues resolver, aprenda que a vida é como uma prova de várias questões: Se não resolves a primeira esqueça por um momento ela, e faça as outras. Sempre tente resolver os problemas mais simples, se tentares logo pelos mais dificeis não vais conseguir ir tão bem.

Se algo na sua vida não der certo, não culpe a Deus, pois não é ele que governa o mundo, ele apenas emprestou a um cara que se achava que podia ser melhor que ele, e Deus tem deixado ele tentar fazer com que se pareça melhor. Mas o que ele tem feito é ter conseguido ser bem pior. Acho que era esse o desejo dele né ser pior!?

A cada vez que penso na palavra saudade me vejo ao lado dos amigos e pessoas que fizeram parte da minha vida, seja recentemente ou de um passado que eu jogava bola na rua. Lembro de coração de uma pessoa que me marcou. Lembro de dois avôs que perdi. De quatro amigos. De minha cachorrinha que tive por 8 anos. De meus brinquedos. Lembro da escola{*-*}. Lembrar faz bem, se magoar com a saudade, não.

Aprenda que o tempo passa, e que por mais que você insista em querer mudar o mundo, a pessoa que deve ser alterada antes é você mesmo. Sinta saudade, cresça com ela, e apoie-se sobre você mesmo, JAMAIS sobre outra pessoa. Pois se ela cai quem te levanta?

Feche seus olhos, mas não seu coração. Abra sua mente, abra seu coração.
Aprecie o que de mais belo há na vida, viver.

E seja não apenas uma pessoa que sente imensa falta de algo, conquiste mais coisas, coisa boas, nas quais certamente você poderá dizer: Disso eu vou sentir falta.

Experimente novos sabores e novos amores. Não espere pra viver amanhã, viva hoje. Pois amanhã pode ser tarde de mais pra você fazer algo bom e alguém sentir sua saudades.

Seja um caçador, de sorrisos, por que não há nada mais simples e belo do que fazer algo e ser retribuído com um sorriso sincero, que sim, dá imensa saudade.

~ segunda-feira, 27 de abril de 2009 22 Comentários